Contribuição financeira do programa LIFE da União Europeia
Facebook
EN

Remover plantas invasoras é benéfico para as aves e espécies polinizadoras como as abelhas

04 DE ABR -

Acabar com as espécies invasoras é uma tarefa que parece interminável, e alguns ecologistas têm questionado se o esforço vale a pena.

As plantas e os animais exóticos que são introduzidos pelo Homem em nos ecossistemas acabam por se sobrepor às espécies nativas e interromper interações vitais, como a polinização. Porém os cientistas não têm informação suficiente para perceber se a remoção de plantas invasoras realmente faz diferença na saúde de um dado ecossistema.

Novas descobertas nas Seychelles, um arquipélago no Oceano Índico, sugerem que investir algum (bastante!) trabalho (e dinheiro também), pode trazer grandes benifícios para os polinizadores - incluindo insetos, pássaros e répteis - e para as plantas nativas que eles auxiliam.

Os investigadores removeram quase 40 000 arbustos invasores de quatro topos de montanha na ilha de Mahé. Depois, monitorizaram cuidadosamente as visitas dos polonizadores às restantes plantas: abelhas, borboletas, besouros, pássaros e lagartos como o da foto, que polinizam os arbustos nativos Polyscias crassa (na foto).

Depois de 1500 horas de observações ao longo de 8 meses, os cientistas descobriram que tanto o número de polinizadores como suas interações com as plantas e entre si eram 20% superiores nas áreas de teste, do que nos lotes de controlo (nos quais os arbustos invasores foram deixados sozinhos).

Essas interações extra produziam frutos - literalmente. As plantas nativas nas parcelas de teste produziram mais flores e mais frutas do que aquelas em áreas de controlo.

 

 

 

 

adaptado de: www.sciencemag.org

voltar