Contribuição financeira do programa LIFE da União Europeia
Facebook
EN

Seminário RESPONSABILIDADE SOCIAL E VOLUNTARIADO EMPRESARIAL

12 DE FEV - Centro de Educação Ambiental da Mata da Machada e Sapal do Coina

Responsabilidade Social e Voluntariado Empresarial foi o tema do 6º Seminário Life Biodiscoveries, que se realizou no dia 7 de fevereiro, no Centro de Educação Ambiental (CEA) da Mata da Machada e sapal do Coina, e que contou com cerca de 30 participantes.

Na abertura, Bruno Vitorino, Vereador da Câmara Municipal do Barreiro, responsável pelo CEA, falou do “êxito que tem sido o projeto Biodiscoveries” no Concelho, que promove ações de voluntariado, contando com a adesão da Comunidade e do tecido empresarial da Região.
Este projeto, referiu, também, envolve milhares de cidadãos, numa mata com “muita História” e “muitas histórias para contar”. Múltiplas têm sido as ações “para pôr esta Mata Nacional ‘no mapa’”, disse, sublinhando a base do trabalho: “Dar a conhecer [a Mata] à população do Barreiro” e “dar às gerações futuras um sentimento de presença”.

Paula Miranda, do Grace, apresentou esta associação que procura a aproximação das empresas à comunidade, organizando ações de voluntariado corporativo. Paula Miranda referiu a importância das ações ambientais (muitas vezes remetidas para segundo plano, em detrimento de ações de cariz social) para o desenvolvimento da sociedade, reforçando que o voluntariado corporativo contribui para uma sociedade mais inclusiva, equitativa e, consequentemente, melhor.

A DHL Express, representada por Susana Couvaneiro, é um dos maiores empregadores a nível mundial e intervém em várias áreas (educação, ambiental, etc.), no âmbito da sua responsabilidade social.
É intenção desta empresa atingir zero emissões de carbono até 2050. Para tal, entre várias ações, a DHL Express propõem-se a plantar 1 milhão de árvores por ano, a nível mundial. E foi assim que chegaram ao projeto LIFE Biodiscoveries, onde não só fizeram controlo de invasoras como plantaram 2000 árvores, no primeiro ano da iniciativa.

Joni Vieira, da Montis, afirmou que, nesta associação, o voluntariado é visto como uma forma de alcançar os objetivos de gestão participada com um grau de eficiência aceitável, assim como uma forma de possibilitar a todos a experimentação da gestão concreta de valores naturais.

Pela Fundação Montepio, José Resende falou dos vários projetos de voluntariado em que esta fundação está envolvida, e que conta com mais de 1600 voluntários, relembrando as ações de voluntariado que desenvolveram com CEA, através do LIFE Biodiscoveries.

Elisabete Serra, da Sair da Casca, reforçou a importância do envolvimento das empresas na comunidade, e da garantia de que as ações de voluntariado vão de encontro às necessidades da sociedade.

Também o projeto Biodiscoveries, pela voz de Henrique Pereira dos Santos, apresentou os resultados obtidos até ao momento, mais facilmente verificados durante o período da tarde, ao longo de um passeio pela Machada. De salientar que, até ao momento, o Biodiscoveries envolveu já cerca de 4000 voluntários.

Este evento foi transmitido em direto nos suportes de comunicação do Município. Se não teve oportunidade, pode ver AQUI o video.

As comunicações apresentadas pelos oradore spodem também ser vistas AQUI.

voltar