Contribuição financeira do programa LIFE da União Europeia
Facebook
EN

Mauro Hilário

Colaborador

Conservar a natureza é mais do que uma causa nobre, é um processo com uma meta a alcançar. É mais do que colocar sementes na terra ou plantar uma jovem árvore e esperar que os seus “frutos” nos saciem e correspondam aos nossos objectivos.

É por isso que existem projectos de conservação, como o caso do Life Biodiscoveries que, com o intuito de controlar a dispersão de espécies invasoras que ameaçam o equilíbrio dos ecossistemas, mostra à população os problemas que causam e nos aproxima das soluções para os resolver.

Quem vai à Mata da Machada, ou fazer desporto ou conviver e passear com a família, pode não se aperceber deste problema ecológico.
Olham para a esquerda e para a direita e vêem árvores verdes e viçosas com tufos de flores amarelas ou arbustos carnudos com flores bonitas, sendo que o que está por detrás da sua beleza impacta directamente no bom funcionamento da natureza.
A ideia de arrancar plantas e descascar árvores à partida não nos soa bem, ao contrário de quando se fala em plantar arbustos e árvores.

Mas quando espécies como as acácias e o chorão se desenvolvem tão rapidamente e em tão grandes quantidades, têm de ser tomadas medidas para restabelecer o equilíbrio do meio ambiente. É caso para dizer “mãos à obra”.

Os “frutos” serão colhidos em forma de uma biodiversidade mais rica, mesmo sendo um processo que leva tempo. Porém, com um primeiro passo para controlar as acácias e chorões, com o seu arranque e descasque, estamos a criar o espaço e as condições apropriadas para o crescimento da nossa flora, sem preço, mas com grande valor. Cresçam os pinheiros-mansos, as estevas, os sobreiros, as murtas e os medronheiros!

É com um apelo que finalizo esta mensagem. Esta beleza e riqueza natural são de todos e agradece a nossa ajuda. Um dia da nossa vida a participar no Projecto Life Biodiscoveries é um grande apoio e mais que bem-vindo. Consulte www.lifebiodiscoveries.pt e venha colaborar connosco em prol da natureza.


Campos de Férias 2017

Testemunhos de algumas crianças

Rodrigo Costa, 11 anos
"Já vim com a escola para participar no projeto e vim dois anos de campos de férias. Gostei de eliminar as invasoras pois entendo qual o problema. A minha parte favorita foi arrancar o chorão."

Sérgio Pendão, 12 anos
"Já participei no projecto nos últimos dois anos do Campos de Férias. Este projeto é fixe e divertido, até dá para saber sobre as coisas da Mata da Machada. Gostei especialmente de arrancar as acácias."

Diogo Oliveira, 12 anos
"Já participei no projecto nos últimos dois anos do Campos de Férias. O projeto é bom para acabar com as invasoras, e vai ajudar as nossas plantas a desenvolverem-se melhor."



voltar